quinta-feira, 7 de março de 2013

Moda para cadeirante PATE 2

Meninos e Meninas , encontrei um blog muito criativo http://www.inclusaotambememoda.com . Um blog que fala integralmente de INCLUSÃO SOCIAL , adorei , pois isso faz parte da moda  e é esse o tema proposto para minha equipe de trabalho . Fazer roupas direcionadas para esse público algo . Então estou conhecendo e passando para vocês também .

Push Girls, o novo reality show sobre mulheres cadeirantes no Sundance Channel

Uma nova série Norte Americana , que trás como protagonistas cadeirante .O reality show se chama “Push Girls” que em inglês significa mulheres destemidas e vai passar no Sundance Channel. A série simula a vida de quatro mulheres cadeirantes, mostrando a “realidade” de jovens e suas relações amorosas. A ideia é mostrar que essas mulheres podem ser bonitas e bem sucedidas mesmo utilizando uma cadeira de rodas.

Percebemos o aumento de séries que têm personagens com deficiência, assim como realities shows que abordam essa questão. Um que gosto muito de assistir foi traduzido como “A pequena grande família” que mostra uma família com pais anões. Esses realities podem fazer as pessoas entenderem o que é ter deficiência. Entender quais são as dificuldades, como as famílias são iguais.


 O cenário do seriado é o primeiro ponto. As quatro protagonistas moram em Hollywood e, talvez por isso, a arte foi o caminho escolhido por três delas, sendo uma atriz e modelo, uma modelo e a outra dançarina de um grupo profissional. Tudo isso faz com que o público tenha contato não só com a vida particular delas, mas também perceba a maneira como a cultura da cidade recebe as iniciativas de uma pessoa com deficiência nos ramos escolhidos por elas.


Alguns pontos individuais das personagens adicionam elementos ainda mais curiosos e de dramaticidade ao programa. Mia, por exemplo, era uma nadadora competitiva durante a sua adolescência e um dos desafios que Push Girls acompanha é o seu preparo para retornar às piscinas, mais de 15 anos depois de ter adquirido a deficiência. Auti apresenta os desafios e preocupações que tem em relação ao seu desejo de ser mãe, enquanto Angela representa a mulher recém-divorciada.

Além da inclusão da pessoa com deficiência, o programa abre espaço para discussões sobre diversidade sexual, com a história de Tiphany, a modelo de 28 anos que é bissexual e questiona pontos relacionados a esse universo. A relação que essa personagem tem com a deficiência é diferenciada também. Tiphany é a única sobrevivente de um acidente de carro que matou dois de seus amigos. Além disso, ela passou por um período complexo e doloroso de recuperação. O acidente foi provocado por um motorista bêbado e a personagem reage à tragédia sendo modelo de campanhas de conscientização no trânsito.


Acredito que esta série trará muito benefícios , pena que não chegou no Brasil . Tomara que sirva de incentivo e promova mais a INCLUSÃO SOCIAL .  As atrizes são muito lindas e modernas e cada história pode ser a mesma que muitas pessoas , seja elas cadeirantes ou não .
Abraços http://alaninhafashion.blogspot.com.br/


mais informações em : http://www.gazetadopovo.com.br



0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita !!! Deixe seu comentário ou sugestão !!! Baiser kiss kiss